sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

E o Português mundo afora?

O Português é a língua oficial de oito países (Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Timor Leste). Pode-se identificar vocabulário nativo, adaptações gramaticais e de pronúncia características de cada país, mas ainda assim a língua mantém sua unidade. Também é falado em pequenas comunidades, reflexo dos povoamentos portugueses datados a partir do século XVI, como é o caso de:



  • Zanzibar (na Tanzânia, costa oriental da África)
  • Macau (na China)
  • Goa, Diu, Damão (na Índia)
  • Málaca (na Malásia)
A Língua Portuguesa nos continentes observe:

  • América: O Brasil é o único país de fala portuguesa em toda a América. No período colonial, o português falado no Brasil foi influenciado pelas línguas indígenas, africanas e de imigrantes de outros países europeus. Provocando assim as diferenças regionais na pronúncia e no vocabulário verificadas, por exemplo, no Nordeste e no Sul do país.
  • Europa: O português é a língua oficial de Portugal. A partir de 1986, o país passou a integrar a Comunidade Econômica Europeia (CEE) e a língua portuguesa foi adotada como um dos idiomas oficiais da organização. Há falantes concentrados na França, Alemanha, Bélgica, Luxemburgo e na Suécia, sendo a França o país com mais falantes do idioma lusitano.
  • Ásia: Entre os séculos XVI e XVIII, o português atuou como língua franca nos portos da Índia e sudeste da Ásia. Atualmente, a cidade de Goa, na Índia, é o único lugar do continente onde o português sobrevive na sua forma original. Entretanto, o idioma está sendo gradualmente substituído pelo inglês. Em Damão e Diu (Índia), Java (Indonésia), Macau (ex-território português), Sri Lanka e Málaca (Malásia) fala-se o crioulo, língua que conserva o vocabulário do português, mas adota formas gramaticais diferentes.
  • Oceania: O português é idioma oficial no Timor Leste. No entanto, a língua dominante no país é o tétum. Devido à recente ocupação indonésia, grande parte da população compreende o indonésio bahasa, apenas uma minoria compreende o português. O primeiro projeto de apoio do Brasil iniciado em Timor-Leste foi o de implementação do Centro de Promoção Social, Formação Profissional e Desenvolvimento Empresarial de Becora, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), atualmente chamado de Centro de Formação Profissional Brasil – Timor-Leste. O objetivo do projeto era a capacitação de mão de obra timorense nas áreas de construção civil, marcenaria, costura industrial, hidráulica, eletricidade, panificação e informática, com vistas a introduzir no mercado de trabalho timorense profissionais para atuarem ativamente na reconstrução do país. O Centro de Becora foi implantado nas antigas instalações de um Centro de Formação local que fora destruído pelas milícias pró-Indonésia. O trabalho de recuperação dessas instalações fez parte do treinamento dos alunos do Centro de Becora. No período de 2002 a 2005, aproximadamente 700 alunos concluíram os diversos cursos de formação em Becora.
  • África: O português é a língua oficial de cinco países, sendo usado na administração, no ensino, na imprensa e nas relações internacionais. Por serem ex-colônias portuguesas, tiveram o idioma como língua oficial no período colonial mantido após as guerras de independência. A língua convive com diversos dialetos crioulos; em Angola, 60% dos moradores têm o português como língua materna. Cerca de 40% da população fala dialetos crioulos como o bacongo, o quimbundo, o ovibundo e o chacue; em Cabo Verde, quase todos os habitantes falam o português e um dialeto crioulo, que mescla o português arcaico a línguas africanas. Há duas variedades desse dialeto, a de Barlavento e a de Sotavento; em Guiné-Bissau, 90% da população fala o dialeto crioulo ou dialetos africanos, enquanto apenas 10% utiliza o português; em Moçambique, somente 0,18% da população considera o português como língua oficial, embora seja falado por mais de 2 milhões de moçambicanos. A maioria dos habitantes usa línguas locais, principalmente as do grupo banto; nas ilhas de São Tomé e Príncipe, apenas 2,5% dos habitantes falam a língua portuguesa. A maioria utiliza dialetos locais, como o forro e o moncó.


Obs.: pra não dizer que não está na Antártica, há lá uma equipe de pesquisa composta por brasileiros, ou seja, até no extremo sul do mundo se fala Português...

Adaptado de:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê-nos a sua opinião