quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Diferenças entre Espanhol e Português - Fonética/Fonologia e Morfologia I

    Pra você que leu o artigo sobre Diferenças entre Inglês e Português - Fonética/Fonologia e Morfologia I e achou que tem que aprender muita coisa pra saber falar inglês de verdade, se prepare porque o espanhol é mais complexo.
    Como fizemos na aula anterior, há características das palavras que não são compatíveis com o português e uma delas é a questão de final de palavra. É impossível terminar uma palavra em Português com alguma consoante diferente de "z", "l", "m", "s" e "r"; palavras como "rex", "stop", "shopping", "ticket", "Superman" ou "ad" são palavras notoriamente estrangeiras. "En español" as letras "n" e "d" também terminam palavras, mas com algumas ressalvas; quando uma palavra termina com nasal, o "n" é típico das palavras espanholas cabendo o "m" a palavras estrangeiras como "álbum", "film", "modem", "currículum", etc.
    Alguns detalhes na pronúncia do espanhol devem ser levados em conta, "l" sempre tem som de "l" diferente do português, exemplo: em português temos "plural" [plu-rau] em espanhol "árbol" [ár-bol], "m" não é tão nasalizado como no português, exemplo: "também" [tãbéim] diferente de "también" [tam-bién]. A letra "e" tem som de [e], quando for conjunção será dito [i], em português temos "ele" [êli], mas em espanhol temos "detalle" [detálhe ou detádje].
    As letras "s", "z" e "c"(antes de "e" e "i") têm pronúncia [s] (tipo língua "pressa"), é linguodental sem chiar, não há "ç" nem "ss"; ainda com relação aos dígrafos, temos no português o "lh" e "nh", que não aparecem grafematicamente igual no espanhol, mas são escritas como "ll" e "ñ" respectivamente.
    Outras letras do alfabeto, que é igual ao nosso, têm som diferenciado; um bom exemplo é a falta de diferença fônica entre "b" e "v" por serem pronunciados como [b]; "j" e "g"(antes de "e" e "i") têm som de [r] de "rádio"; o "ch" aparece nas grafias espanholas, mas pronunciado como [tch] de "tchau"; o "h" pode ser pronunciado como [r] de "rádio", [g] de "gato" ou sem pronúncia; "d" e "t" não têm o "chiado" que ocorre nas pronúncias do português; quando aparece um "r" é pronunciado como [r] de "trabalho" e quando tem "rr" é como [r] de "erro", mas mais arranhado; o "y" pode ter som de [i] ou [dj]; por último, mas não menos importante temos o "x" que tem som de [r] de "rádio", [s] de "sapo" ou [ks] de "taxi".
    As pronúncias acima são algumas variações padrão ou não de palavras da língua espanhola. Se quiser saber qual a pronúncia de uma determinada palavra tem que procurar falantes nativos para mostrar um determinado uso, pode ser que eu diga que México é pronunciado [mérrico] ou [mésico] ou [méksico], mas só quem tem fluência na língua pode dizer exatamente como pronunciar da forma mais adequada (eu sempre digo [mérrico]).
Esse assunto não para por aqui, voltaremos com esse assunto em breve.
Obrigado e boa leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê-nos a sua opinião