quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Principais problemas em Linguística sobre a Linguagem

Este post é baseado no vídeo listado no final desta publicação, mas o mesmo está em espanhol e por esse motivo estarei adaptando para o Português.

Quando um cientista decide estudar a água, há medições, processos que são cabíveis a todas as pesquisas e processos específicos para esse objeto chamado "Água". O linguista por sua vez tem um objeto de estudo que é iguala os métodos e processos de estudo do mesmo. "Mas como assim, Paulo?" Pensemos um pouco, o físico que vai estudar a água usa vidros, papéis, escalas, uma série de elementos que não são água; quando um linguista estuda uma dada palavra ele usa palavras para determinar as características de seu objeto. Enquanto o físico está preocupado com a água enquanto objeto, o linguista se preocupa com a palavra água como objeto e não com a água em si.
Só aí já é um problema que puxa outro, mas um problema é que a palavra de melhor denota ação é Ação, mas não há ação na mesma, atribuímos ação ao verbo que é com efeito a ação de um dado sujeito, digamos assim.
Outro problema é exposto com o seguinte sistema:

I - Toda regra tem uma exceção.
II - (I) é uma regra.
III - (I) tem uma exceção.
IV - Pelo menos uma regra não tem exceção.

Ou seja, uma dada afirmação pode ser contestada se a Interpretação de Texto não for feita de forma criteriosa e o que era certo pode passar a ser duvidoso.

Outro problema é aceitar que num dado momento da história humana inventamos a Linguagem, surgiu a necessidade de comunicação e vamos então inventar a linguagem. É de comum senso dizermos que a linguagem já é nossa como as partes físicas de nosso corpo. Não temos ouvido para ouvir, ouvimos por ter ouvidos.
O maior, digamos assim, é o Significado. Este problemas dos semanticistas é o que mais gera problemas para compreensão de mundo. Quando se diz que "algo" significa "isto", já é um problema e dos mais sérios. Bokuwa em português não significa absolutamente nada, mas fish significa, foneticamente, a primeira pessoa do pretérito perfeito do indicativo do verbo fazer. "Paulo, fish é peixe!!" Mas a pronúncia é [fix] e em português [fix] se escreve "fiz". O que fish tem que bokuwa não tem é proximidade quer seja na sonoridade, seja na escrita como o caso de sobre que em português e espanhol tem grafia, pronúncia e "aplicação numa frase".
Mantendo-nos no português, o vídeo abaixo trata do espanhol, o que é determinar o significado de uma palavra? O quê significa Cachorro? O que une o cachorro e o objeto que chamamos de cachorro? Como um homem pode ser chamado de cachorro se as características são diferentes? Ou são iguais?
Se dissermos que a ordem das letras influencia, como teríamos então significado para avó e outro para ova se a tonicidade recai sobre as mesmas letras?
Tiveram a brilhante ideia de dizer que o que une a palavra cachorro e o animal cachorro era o significado, ainda não são os Espaços Mentais de Fauconnier, teríamos então que o animal denominado cachorro tem uma série de atributos que a palavra cachorro abarca todos esses atributos. Vamos aceitar, por enquanto, que isso seja verdade. Mas se Papai Noel não existe (pois é, quem compra seus brinquedos são os seus pais, tios, avós, etc... modo destruição de infância: ON) como existe significado para Papai Noel? Não me refiro os termos isolados, me refiro ao chunking Papai Noel. A Lógica admite que só há verdade para o que existe no mundo real, logo, Papai Noel, Batman, Aquaman (is sucks), não deveriam ter significado por não existirem no mundo real.
Voltando ao Cachorro, quais as características que o objeto tem?
- Animal; - Quadrúpede; - Mamífero; - Doméstico; - etc...
Mas uma criança aprende significado de cachorro antes de "animal", "quadrúpede" e assim por diante. Logo teríamos que ter uma enciclopédia em nossa cabeça para sabermos o que é um cachorro, porque teríamos que saber o que significa cada atributo do mesmo. Coisa impossível!
Como pode ser que Ram e Sheep se refira ao mesmo animal? O Carneiro em inglês quando vivo é chamado sheep e quando abatido é ram, apenas (como se isso fosse pouco) o estado é diferente. Podemos então acreditar que o significado é inato, já está embutido em nós como respiramos sem que pensemos "acho que vou respirar só daqui a duas semanas". Pode ser confuso, mas uma criança fala dog, outra diz perro, outra diz kelev, etc, mas todas tem o mesmo objeto em mente. Mas o caso de Apartamento é mais complexo do que cachorro, pois o animal "sempre existiu" e o prédio não; há quem diga que todos os significados estão em stand by e ao se mostrarem a nós o significado é desperto (não gosto muito dessa ideia, mas tem quem goste).
Alguns mais radicais dizem que não existe significado, que o que chamamos de significado é uma ilusão como as asas de um beija-flor que só possui duas, mas vemos várias. Bom... se alguém disser ram num contexto que sheep é necessário, muito se especula sobre o domínio do idioma inglês, quando dizem: "não tenta traduzir português pra ... que não é a mesma coisa!" é porque não é a mesma coisa.
Fauconnier trabalha a mesclagem de significados para determinar o de um terceiro objeto. Uma esposa que é chamada de anjo tem tal nome por ter como características relevantes algumas que ligam essa pessoa ao ser celestial.
Espero ter ajudado a complicar essa questão das problemáticas da Linguística e espero que vejam o vídeo abaixo.

Obrigado e boa leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê-nos a sua opinião